segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Mulheres são mais criteriosas ao procurar imóveis na internet


Imagem meramente ilustrativa



As mulheres são mais cuidadosas do que os homens ao buscar imóveis na internet. Segundo pesquisa do portal imobiliário VivaReal, enquanto elas registraram 6.357 interações no site em cinco meses, eles totalizaram 3.236 no mesmo período.

A quantidade de interações foi contabilizada a partir do número de leads, que representa cada novo contato gerado para as imobiliárias como oportunidade de negócio.

Cada vez que um usuário preenche a ficha que demonstra interesse em comprar ou alugar um imóvel ou entra em contato com o anunciante via telefone é gerado um lead.

Rodrigo Ianuzzi, vice-presidente de marketing do VivaReal, afirma que essa busca maior e mais apurada das mulheres não ocorre só na compra de imóveis, mas em suas experiências de consumo no geral.

"A mulher normalmente carrega fatores mais subjetivos e emocionais do que os homens. Ela faz uma busca não só mais criteriosa em relação a detalhes como portas, janelas, entre outros, mas também mais abrangente quanto às características dos imóveis quanto ao número de quartos, valor, e tamanho", comenta Ianuzzi.

Já os homens, segundo ele, são mais objetivos. "Para eles já é mais claro o tipo de imóvel, o valor, o número de quartos e tamanho. Assim, eles entram em contato apenas com os imóveis que realmente se enquadram em seu plano de compra", diz o vice-presidente de marketing.

Outro fator que pode explicar a participação mais ativa das mulheres na busca de imóveis, segundo Ianuzzi, é que nas buscas feitas por casais, muitas vezes a mulher é responsável pela maior parte da pesquisa e o homem participa apenas em momentos pontuais.

Outro dado que confirma a maior participação das mulheres é a quantidade de leads por pessoa. Enquanto 47% das mulheres enviam mais de três leads e 53% enviam um ou dois, apenas 39% dos homens eviam mais de três leads, a maioria (61%) envia apenas um ou dois.

Ao avaliar a reincidência nas buscas, o estudo mostrou que na segunda visita ao portal, o envio de leads pelas mulheres aumenta em 40% para buscas de imóveis de até 400 mil reais e cresce apenas 4% na segunda visita para buscas de imóveis acima de 400 mil reais.

Já os homens só enviam mais leads na segunda visita (29% a mais) se o imóvel for de até 400 mil reais. Quando são buscados imóveis acima de 400 mil reais, na segunda visita o envio de leads entre eles cai 47%. 


Faixa etária

Ao analisar as buscas por faixa etária, as mulheres só não interagem mais do que os homens na faixa de até 18 anos, na qual elas somam 2,5 leads por pessoa e eles 7,3.

Nas outras faixas etárias - 19 a 24, 25 a 30, 31 a 40, 41 a 50, 51 a 60 e acima de 60 anos - as mulheres lideram as interações.

"Isso provavelmente acontece porque o homem continua saindo de casa mais cedo, por questões culturais e relações familiares. Mas essa diferença está cada vez menor. O número de mulheres morando sozinhas cresce proporcionalmente em todas as faixas etárias", avalia Ianuzzi.


Tipo de imóvel

A pesquisa também apurou o tipo de imóvel mais buscado pelos usuários de cada gênero. O resultado mostrou que 51% das mulheres buscam apartamentos, 38% procuram casas, 6% sobrados, 2% lotes, e 1% imóveis comerciais.

Entre os homens, 48% buscam apartamentos, 34% buscam casas e entre eles aumenta a porcentagem de busca por sobrados (8%), lotes (5%), imóveis comerciais (2%) e flats (1%).


Preço

Os imóveis mais buscados ficam na faixa de 100 a 200 mil reais: 40% das mulheres buscam imóveis dentro desse intervalo de valor e 44% dos homens.

Imóveis de 200 a 300 mil são os segundos mais procurados, representando 24% das buscas das mulheres e 23% das buscas dos homens.

A faixa de 300 a 400 mil reais aparece como a terceira mais popular, buscada por 12% das mulheres e também 12% dos homens. Já os imóveis de 400 a 500 mil reais são procurados por 7% das mulheres e 6% dos homens.

A principal diferença verificada entre homens e mulheres em relação ao preço ocorre nas faixas de valores maiores: 17% das mulheres enviaram leads para imóveis mais caros, de 400 mil a 1 milhão de reais, ante 10% dos homens.


Fonte: Secovi do Rio de Janeiro.





****************************************************************************************************************************

Marcelo Gil é Mediador e Conciliador Judicial capacitado nos termos da Resolução nº 125 de 2010, do Conselho Nacional de Justiça, pela Universidade Católica de Santos. Mediador capacitado para a Resolução de Conflitos Coletivos envolvendo o Poder Público, pela Escola Nacional de Mediação do Ministério da Justiça - ENAM-MJ. Pós-graduado em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário SENAC. Gestor Ambiental, capacitado em Gestão de Recursos Hídricos pelo Programa Nacional de Capacitação de Gestores Ambientais - PNC, do Ministério do Meio Ambiente, inscrito no Conselho Regional de Química da IV Região e no Conselho Regional de Administração de São Paulo, graduado pela Universidade Católica de Santos, com Menção Honrosa na área ambiental, atribuída pelo Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas - IPECI, pela construção e repercussão internacional do Blog Gestão Ambiental da Unisantos. Corretor de Imóveis desde 1998, inscrito no CRECI-SP e registrado no Cadastro Nacional de Avaliadores do Cofeci. Especialista em Financiamento Imobiliário e Perito em Avaliações Imobiliárias com atuação no Poder Judiciário do Estado de São Paulo. Técnico em Turismo Internacional desde 1999. Pesquisador. Agente Intermediador de Negócios. Associado a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor - ProTeste. Associado ao Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - IDEC. Membro da Academia Transdisciplinaria Internacional del Ambiente - ATINA. Membro da Estratégia Global Housing para o Ano 2025. Membro do Fórum Urbano Mundial - Urban Gateway. Membro da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis. Membro do Grupo de Pesquisa 'Direito e Biodiversidade' da Universidade Católica de Santos. Membro da Rede de Educação Ambiental da Baixada Santista - REABS. Filiado a Fundação SOS Mata Atlântica e Colaborador do Greenpeace Brasil.


Contato : (11) 97175.2197, (12) 98195.3573, (13) 99747.1006 /// E-mail : marcelo.gil@r7.com

Skype : marcelo.gil2000i /// Facebook : Corretor Marcelo Gil /// Twitter : marcelogil2000i

No GOOGLE procure por Corretor Marcelo Gil.


****************************************************************************************************************************

Link desta postagem ;

             
****************************************************************************************************************************

Um comentário:

  1. Conheça todos os tópicos publicados.

    Acesse: www.marcelogil2000i.blogspot.com

    ResponderExcluir